domingo, 30 de setembro de 2012

"VIVER CONFORME O ESPÍRITO"

 
ROMANOS 8:5
“QUEM VIVE SEGUNDO A CARNE TEM A MENTE VOLTADA PARA O QUE A CARNE DESEJA, MAS QUEM VIVE DE ACORDO COM O ESPÍRITO, TEM A MENTE VOLTADA PARA O QUE O ESPÍRITO DESEJA”.
          A Palavra de Deus me ensina profundamente a respeito das obras da carne, ou seja, as atitudes e desejos humanos. Segundo o que muitos dizem: Q que é proibido é melhor. E com esta filosofia muitos têm se afundado. Até começam ter atitudes contrárias ao seu caráter e personalidade.
          Um exemplo bíblico... Eva viu que a árvore do conhecimento do bem e do mal, a qual Deus os havia proibido de tocar era: “BOA PARA SE COMER, AGRADÁVEL  AOS OLHOS E DESEJÁVEL PARA DAR ENTENDIMENTO” (Gn. 3:6).
          Como ele podia saber que aquele fruto era bom para se comer  sendo que não tinha provado ainda?
          E o seu aspecto era agradável, bonito aos olhos, mas e o seu conteúdo?
          E o desejo para conhecer o proibido, pois, a inocência incomoda. Desejo de saber o que é oculto.
          A Palavra de Deus me ensina a não ser guiado pelos meus sentimentos humanos e percebi que no VS. 1 de Romanos 8 diz assim: “... não andam segundo a carne, mas segundo o espírito”.  Repare no espírito de letra minúscula... é o nosso espírito. O nosso espírito, depois que aceitamos Jesus, foi recriado por Deus e nele está toda a vontade do Pai através do Espírito Santo. Aonde se cumpre a Promessa da Nova Aliança:
“Esta é a Aliança que farei...  POREI MINHAS LEIS EM SUA MENTE E AS ESCREVEREI EM SEU CORAÇÃO. SEREI O SEU DEUS, E ELES SERÃO MEU POVO.”   (Hb. 8:10)
          Já está em nosso espírito as leis de Deus, ou seja, toda a vontade de Deus, os Seus mandamentos e promessas. Tendo isto em nós já escritos e gravados em nossa mente e com o Espírito Santo em nossas vidas, conseguimos anular as obras da carne (Gl. 5:16-21), ou seja, toda vontade humana e pecaminosa. E passamos a viver pelo Espírito e com os frutos que nos são concedidos:  amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio.