terça-feira, 27 de março de 2012

CRIADOS PARA ADORAR !!!!!

  
Somos um espírito criado por Deus, possuímos uma alma e fomos colocados dentro de um corpo. O nosso espírito foi feito para adorar a Deus.
Um professor científico revelou que há uma base neurológica para grande fome humana por Deus. A neuroteologia explora as ligações entre a espiritualidade e o cérebro. E conseguiu, segundo ele, mapear o cérebro de budistas tibetanos em meditação e de freiras franciscanas rezando com um aparelho de alta tecnologia; que descrevia as funções do cérebro nas experiências religiosas.
Nas pesquisas científicas acerca da existência de uma força sobrenatural que os religiosos recebem, analisaram as imagens das tomografias e chegaram a conclusão que nos momentos de pique das preces e da meditação, o cérebro sofria mudanças drásticas. Chamaram de ‘profundas experiências espirituais’. Os católicos disseram ser ‘união mística com Deus’. O budismo chamaria de ‘interconexão’. Aos idealizadores da pesquisa, esses sentimentos têm origem não na emoção, mas sim na ‘fiação’ geneticamente estruturada do cérebro, e afirmou o professor científico: “Deus não passa de uma percepção gerada pelo cérebro ou que a fiação do cérebro foi projetada para experimentar a realidade de Deus”.
Todas as pessoas acreditam em algo, ou trabalham para que suas dúvidas acerca do que a maioria acredita tenham uma resposta. A palavra “crente” vem de acreditar. Até os ateus que afirmam: Não há Deus! Acreditam nesta sua teoria. A maioria que dizem acreditar em Deus busca a Ele em momentos difíceis da vida necessitando do socorro. Lembra de Deus como um solucionador de problemas, um milagreiro e não O buscam da maneira correta, porque para isto fomos criados, para adorá-Lo em espírito e em verdade (Jo. 4:24).
Entrar em transe; estar como fora de si; viver isolado em montanhas; auto sacrificar-se; rezar dioturnamente; abster-se de alimentos e de bens materiais, não significa estar com Deus. A religião é um engano! A ciência, muitas vezes, induz ao engano! Querem encontrar sempre uma resposta natural e física para todas as coisas e não encontrando (ou não entendendo) as provas, simplesmente, ignoram ou transmitem sua incredulidade, acerca do sobrenatural. São semelhantes aos saduceus da época de Jesus.
O cérebro é parte integrante do nosso corpo físico, portanto, e, obviamente, se acabará com todo o resto. As reações que, porventura, acontecem no nosso corpo, são causadas pela nossa alma, se for da parte de Deus, significa que o nosso espírito está correspondendo a adoração à Deus, e adoramos ao Senhor, sendo amigo de nossos inimigos; não procurando o mal de ninguém; amando e não vivendo em pecado; buscando a santificação; crendo e fazendo a vontade de nosso Senhor Jesus Cristo.
A nossa alma comanda nossos pensamentos, e esta é invisível fisicamente, não podendo ser fotografada pelos homens por mais avançada que seja sua tecnologia. A alma entregue a Jesus deve ser controlada para obedecer a Ele, o Senhor acompanha tudo que passa por ela através do Espírito Santo: os pensamentos, as emoções e as vontades.

quinta-feira, 22 de março de 2012

TRAIÇÃO


Como pode uma pessoa andar ao lado de Jesus por três anos e meio e depois trai-lo e morrer enforcado, suicidando-se e condenando-se ao inferno?
Será que Judas Iscariotes nasceu para trair Jesus e fazer se cumprir as Escrituras? Será que ele foi predestinado a ter este fim?
Judas ficou conhecido como traidor não porque ele era o escolhido para este destino cruel, ele mesmo quem escolheu através de seus atos; condenou-se porque era ladrão e avarento, entregou a Jesus por dinheiro que nem ele mesmo conseguiu usa-lo, era preço de sangue inocente, sua traição custou trinta moedas de prata. Quando viu que tinha entregado para morte o Homem que ajudou tantas pessoas e ajudou a ele, sentiu remorso. Isto fez com que Judas tirasse sua própria vida.
Deus usou profetas para escrever acerca da morte de Jesus, mas se Judas não fosse um falso discípulo, não teria sido ele o traidor. Aquele que deu maior brecha para o diabo tornou-se o traidor.


Traição significa deslealdade! Trair é enganar, ser infiel, não cumprir. Não é apenas por dinheiro ou bens que há traição, esta é uma atitude de DESLEALDADE e INFIDELIDADE. Assim sendo, a humanidade trai a Jesus todos os dias porque não O aceitaram de todo coração e vivem distantes Dele, e crentes, em especial, trai Jesus porque conhecem a Ele e o que Ele quer mas não obedecem.
Deus criou o homem e a mulher com liberdade de escolha, com sentimentos, com vontades... e este O abandonou. Preferiu aceitas as coisas do mundo, que são matéria, são passageiras e perecíveis, sendo que estas coisas não irá salva-lo, irá destruí-lo. Isto é uma traição!
Você não se sente ofendido quando ajuda alguém, tira a pessoa da dificuldade e esta lhe vira as costas, sendo mal agradecido e ainda te despreza? Aquele que trai o seu próximo, ou, seu irmão em Cristo, tem traído Jesus.
Nunca Ele foi infiel ou desleal com Seus discípulos, pelo contrário, foi Exemplo em tudo para eles. Os crentes traem porque tentam enganar a Deus, se passando por fiéis e são infiéis, são incrédulos e deixam de cumprir a vontade do Senhor, dando lugar aos prazeres da carne, aos desejos do mundo.
Ser leal e fiel a Deus é observar e cumprir Suas ordenanças, não importando o que vai receber em troca. O mundo ensina a não fazer nada sem interesse. Lealdade e fidelidade não têm interesse, Jesus disse que morreria pelos discípulos e foi isto que fez, não só por eles, mas por toda humanidade. O apóstolo Paulo orienta para que haja em nós o mesmo sentimento que há em Cristo (Fp. 2:5-11), quando de sua passagem na terra. Ele aniquilou-Se a Si mesmo; humilhou-Se e foi obediente a Deus-Pai, cumpriu o propósito a que veio.
Em um relacionamento de lealdade e fidelidade, a vontade própria simplesmente desaparece, morre. É muito fácil desviar-se do propósito de Deus e isto é traição! Ele nos confiou sua Palavra e o Nome de Jesus para evangelizarmos e expulsarmos os espíritos malignos, respectivamente. Não é só Judas que deveria carregar o terrível título de traidor, e sim, todos os que trocam Jesus pelo mundo e pela sua própria vontade. Afinal, foi Ele quem nos criou e nos deu o Seu amor! Por isso, quando há o verdadeiro arrependimento (não o remorso), há perdão de todas as traições, por que o sangue de Jesus nos purifica de todo pecado (I Jo. 1:9).

terça-feira, 6 de março de 2012

IGREJA EM CÉLULAS

 DEFININDO "IGREJA EM CÉLULAS"




     O que é exatamente uma "Igreja em Células"?
     Na terminologia do dia-a-dia, é simplesmente uma igreja que colocou os grupos pequenos de evangelismo no centro do seu ministério. O ministério em células não é "mais um programa"; é o coração da Igreja.

"Há uma grande diferença entre uma igreja com células e uma igreja em células... numa igreja em células não se faz nada fora da célula. Tudo aquilo que a igreja precisa fazer - treinamento, preparo, discipulado, evangelismo, oração, adoração - é feito por meio da célula. O culto dominical é uma Celebração coletiva."


     As células são grupos pequenos abertos focalizados no evangelismo que estão embutidos na vida da igreja. Elas se reúnem semanalmente para que os seus participantes se edifiquem uns aos outros como membros do Corpo de Cristo, e para anunciar o Evangelho àqueles que não conhecem Jesus. O objetivo final de cada célula é multiplicar-se à medida que o grupo cresce por meio do evangelismo e das conversões que seguem. Dessa maneira os novos membros são acrescentados à igreja e ao Reino de Deus. Os membros das células também são encorajados a participar do culto de celebração da igreja inteira, quando as células se encontram para adoração.
     Esse vínculo básico entre a grande comunidade de uma igreja e seus grupos pequenos é uma das diferenças significativas entre igrejas em células e o modelo de igreja nas casas.

"POR QUE CÉLULA"?




     A biologia nos ensina que a célula é "a menor unidade estrutural de um organismo capaz de funcionamento independente". Uma gota de sangue, por exemplo, possui cerca de 300 milhões de glóbulos vermelhos! Assim como as células individuais se juntam para formar o corpo de um ser humano, as células em uma igreja formam o Corpo de Cristo. Posteriormente, cada célula biológica cresce e reproduz suas partes até que se divide em duas células. O pacote genético inteiro recebido em parte do pai ou da mãe é reproduzido em cada célula-filha. Isto também ocorre em igrejas em células sadias. Transportando o DNA do Senhor Jesus em cada pessoa.