domingo, 26 de julho de 2015

"SALVAÇÃO"


          Quando o ser humano surgiu no cenário criado por Deus era perfeito em todas as suas qualidades; sua moral era ilibada, seu corpo isento de doenças e sua relação com Deus, santa. O pecado o desfigurou, manchou sua moral, trouxe-lhe doenças e afetou intimamente sua relação com Deus. O processo de reversão destas desgraças causadas pelo pecado é a salvação.
          A doutrina bíblica da salvação nos ensina que o ser humano está atolado na lama fétida do pecado e não consegue por suas próprias forças livrar-se deste estado terrível, por isso precisa ser salvo por alguém mais competente que ele, um ser que não tenha sido atingido pela força destruidora do pecado. No Universo inteiro, apenas Deus está eternamente ileso do pecado, devido ao seu estado ininterrupto de santidade é o único que poderia salvar o ser humano. O meio que usou para isso foi encarnar-se. Deus mesmo, na pessoa de Jesus Cristo faz-se homem semelhante a nós. Usando uma linguagem bastante humana foi um “absurdo”, nossa mente finita não pode conceber como o Criador de todas as coisas temporariamente limitou-se como homem para em seguida ser pendurado numa cruz e sofrer a pena capital por causa de nossos pecados.
          Através da encarnação do Verbo de Deus, sua morte e ressurreição é que iniciou de forma efetiva o processo de reversão das desgraças do pecado. Três eventos são fundamentais no processo de salvação. A primeira coisa que acontece com o indivíduo que é salvo por Jesus Cristo é a regeneração, uma vez que o homem está espiritualmente morto em seus pecados precisa ser trazido de volta à vida; como não temos capacidade para doar vida em nenhuma instância; a regeneração é um ato unicamente da misericórdia de Deus. Em seguida à regeneração o pecador é justificado, num sentido básico, o pecador é declarado perdoado através da obra redentora de Cristo e recebe, em consequência disso, a restauração de sua comunhão com Deus. Depois de regenerados e justificados o terceiro dos elementos essenciais à salvação é a santificação, se nos dois primeiros eventos podemos dizer que somos sujeitos passivos, na santificação somos participantes ativos. Quando sou restituído à comunhão com Deus por meio da regeneração e declarado perdoado por meio da justificação, devo perguntar a partir daí o que devo fazer para continuar vivendo. A resposta para esta indagação é a santificação, isso tem a ver com a progressividade da minha salvação, é o resultado ético e cristão das ações da nova vida que foi implantada através da regeneração.

          Em linhas gerais isto é a salvação, na morte e ressurreição de Cristo iniciou um processo de reversão. O pecado causou a morte espiritual, a regeneração nos trouxe de volta à vida, o pecado nos declara culpados, mas a justificação nos declara inocentes; o pecado nos tornou profanos, mas pela santificação vamos abandonando gradativamente este estado, até chegar à medida de homem aperfeiçoado (Ef.4:13).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário... Deus te abençoe! Compartilhe este blog e dê sugestões de publicações. Abraço!

Marcelo Donisete