sábado, 23 de agosto de 2014

LIVRO SEGUIDOR DE CRISTO: CAPITULO 9




A VIDA NO CRISTIANISMO



  1. CRISTO: A ÚNICA SALVAÇÃO


Todas as pessoas têm o direito de cultuar da forma que bem quiserem o seu deus, escrevo minúsculo, pois o verdadeiro Deus não pode ser comparado aos deuses que a Sua Palavra bem descreve. Como cristão que crê na Palavra revelada do Senhor, Bíblia Sagrada, não concordo com a atitude de alguns que torcem a Palavra de Deus em proveito próprio, e afrontam outros que não crê no Senhor Jesus:

“E, tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor, como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada, falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição. Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão guardai-vos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados e descaiais da vossa firmeza” (II Pe. 3:15-17).

Não podemos desrespeitar aqueles que optam por seguir os seus próprios caminhos, mesmo que creiamos que sejam caminhos de morte, como a Palavra diz em Provérbios (14:12). Após conhecer a salvação que só há em Jesus, tendo sido resgatado das trevas, tenho como responsabilidade, ou melhor, como privilégio a oportunidade de alertar àqueles que ainda não conhecem a grande alegria que é ter a paz verdadeira.
O mundo jaz no maligno! E aquele que hoje é o príncipe deste mundo; deseja a todo custo cegar os olhos daqueles que estão enredados e enganados pelas suas artimanhas e mentiras (Jo. 8:44), sabe que o seu fim está próximo, e na sua agonia desesperada, busca levar o maior número de pessoas com ele (principalmente cristãos), e aqui não posso ficar buscando meios termos, ou soluções mais agradáveis às pessoas em que acham de sua salvação depender de si próprios, ou de seus méritos e esforços, ou daquilo que passa por sua mente e lhe é agradável, pois, lhe faz bem ao ego. Não se engane! Jesus veio ao mundo a primeira vez, com uma única finalidade, para morrer e com Seu precioso sangue pagar o preço que nenhum de nós, pecadores, poderia pagar, para termos a Vida Eterna.
Na próxima vez, em que todo olho O verá, (após o arrebatamento da Igreja) Ele virá em glória, das nuvens, mas agora como Senhor e Rei, para julgar a este mundo e para reinar eternamente com os Seus que são aqueles que O tem como Senhor. O Seu sacrifício só é válido para aqueles que, pela fé, crêem no Seu Nome e O aceitam como seu pessoal Salvador e Senhor. E a Igreja que é composta pelos salvos no Seu sangue, não pode se furtar a proclamar aos quatro cantos da terra que: JESUS CRISTO É O SENHOR (At. 4:12). O sangue daqueles que não foram salvos porque deixamos de alertar e de avisar que só em Jesus há salvação será cobrado de nós (Ez. 3:17-21), então não podemos deixar de alertar àqueles que estão sendo enganados por satanás, crentes ou incrédulos, mesmo que isto nos custe o único horário de folga, ou aquele feriado que seria para o lazer pessoal e da sua família, abrindo mão do descanso e outros interesses.
Tantos vivem sem este Deus maravilhoso, dando ouvidos aos cantos das sereias deste mundo: seitas esotéricas, seitas espíritas e outras que querem enganá-los, pois os mesmos já o estão sendo e crêem cegamente nestas “verdades” que levam ao inferno; também o movimento chamado “nova era”, que tem preparado o mundo para o  anticristo. Que o façam, mas nós precisamos avisar o mundo, e, este é um privilégio que é dado aos filhos de Deus; nem os próprios anjos do Senhor, que desejariam anunciar Jesus o podem fazer. O Senhor tem nos dado esta dádiva: de anunciar as BOAS NOVAS que há em Jesus, e creia a Igreja do Senhor não vai calar; vai falar cada vez mais alto que só em Jesus há salvação. Vai usar de todos os meios lícitos que Jesus nos tem dado e nos permitido usar: televisão, rádios, jornais, revistas, livros, folhetos, enfim, tudo!

  1. ATALAIA


Deus constituiu Ezequiel, o profeta do Antigo Testamento, como Seu atalaia sobre o povo de Israel: “Filho do homem: Eu te dei por atalaia sobre a Casa de Israel; da Minha boca ouvirás a Palavra, e os avisarás da Minha parte”. E durante alguns minutos estive meditando na importância deste título dado por Deus a um profeta e sacerdote de Anatote, e pude perceber que era algo de muita responsabilidade. E o apóstolo Paulo percebeu isto (I Co. 9:16): “-Porque se anuncio o EVANGELHO, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta esta obrigação: e AI DE MIM SE NÃO ANUNCIAR O EVANGELHO”.
Atalaia era uma pessoa incumbida de vigiar ou tomar conta de algo, ou seja, seria um guarda ou vigilante. Ezequiel era uma sentinela de Deus, atento aos pecados do povo. Ao povo israelita, que estava em terras estranhas, exilados na Babilônia, muitas vezes Deus mandava mensagens tão duras por meio de Ezequiel, que este recebia ameaças de morte e vivia em situações de perigo. E sendo ele um atalaia de Deus, não podia fugir do seu compromisso, afinal, ele foi antes preparado para este ministério, tendo um ENCONTRO PESSOAL COM DEUS (Ez. 2:9,10; 3:1-4).
O próprio Deus preparou antes Seu atalaia, deu-lhe de comer um livro que simboliza a Palavra de Deus. Apartir daí, Ezequiel saberia o que seria seu ministério. Ele recebeu de Deus a mensagem contra os pecados e a rebeldia israelita. E como atalaia, sua responsabilidade em abrir os olhos do povo acerca de seus pecados, era grande tendo em risco sua própria salvação (Ez. 3:18-19).
Em uma madrugada, acordei às 03h00minH e estava confuso, por causa do sonho que tive. Era muita informação misturada em minha mente, mas, este sonho se tornou uma revelação. Levantei-me e fui à minha sala com caderno e caneta em mãos. Orei e pedi ao Espírito Santo me fazer lembrar detalhadamente tudo o que aconteceu, para que pudesse escrever e nunca mais esquecer. Segue o sonho:

Eu estava na Igreja participando de uma reunião muito avivada. Havia uma jovem do grupo de louvor que cantava e tocava seu violão. Toda atenção se voltava a ela, devido a sua perfeição em louvar a Deus e ministrar ao povo. Depois, em uma tarde, estava conversando com quatro jovens e de repente entrou uma senhora, obreira, e nos deu a triste notícia de que aquela jovem do grupo de louvor havia falecido. Lembro-me que todos ficaram apavorados e indagavam: ‘-Faleceu? E agora? O que faremos?’ Fiquei triste com esta notícia, mas, também, sem entender o motivo da reação explosiva que aqueles jovens tiveram, e o desespero que tomava conta deles, como se o mundo fosse acabar naquele momento. Normalmente, nestas situações nos sentimos abalados emocionalmente e cheios de sentimentos; era alguém que falecera na flor da sua juventude, não era de se esperar aquelas atitudes de revolta, da parte deles. Mais tarde, aquela obreira sai dos fundos da igreja e avisou: ‘-O corpo estará sendo velado na secretaria’. Nenhum de nós teve coragem de ir ver o corpo no caixão e permanecemos ali. À noite, o grupo de jovens que estavam comigo, recebiam ligações dos demais membros da igreja, nos informando que por causa desta morte, não teria sentido e nem porque a igreja continuar com suas portas abertas. Sinceramente, estranhei esta decisão e perguntei: ‘-Por causa da morte, a igreja vai fechar?’ Só que para os outros era absolutamente normal que isso acontecesse. Na minha mente imatura (no sonho), não concordava, mas me contentei e fiquei quieto. Aquela senhora obreira, mais uma vez sai dos fundos da igreja e nos avisa que o caixão estava aberto, e que poderíamos ver o corpo, e de novo, não tivemos coragem, e permanecemos sentados e conversando. As horas foram passando e começaram a chegar mais pessoas, membros da igreja para o velório, mas se sentaram e discutiam a respeito do fechamento da igreja. Fui me envolvendo em tantas histórias que contavam acerca do que aconteceu com a jovem, e fui entendendo a importância que ela tinha para igreja. Aos poucos, também comecei achar não ter mais sentido continuar, devido esta ausência. Já era tarde da noite quando avisei alguns irmãos que ia embora e minha lembrança da jovem será de quando estava viva. Um casal e sua filha me acompanharam dizendo que também iam embora, quando estávamos chegando à porta, aquela obreira saiu dos fundos pela terceira vez e disse: “-Estão para lacrar o caixão, ainda dá tempo de vocês verem o corpo”. Agora me veio coragem, e quando estava indo, a filha do casal que iam embora me acompanhou. Eu estava na frente e a moça atrás, notei que ela já vinha chorando. Quando abri a porta da secretaria e olhei me espantei...!!! A jovem estava no caixão e sua aparência era como a de um anjo! Brilhava! Era luz! Após alguns minutos que estava olhando fixamente, me assustei ao ver e sentir a respiração dela. Sentia em mim sua respiração, achei que estivesse ficando louco. Como que um defunto pode estar respirando? Eu pensei! E chegaram mais três ou quatro pessoas também chorando, e ninguém percebia, ninguém via o que eu estava vendo. Então, comecei a me alegrar e sorrir no meio daqueles que estavam tristes, uma alegria sem explicação tomou conta de mim, e eles não entenderam a minha reação. Eu, contudo, sabia que ela estava viva. Naquele momento, a moça do caixão levanta o tronco e senta. Comecei a pular de alegria, dizendo: “-Eu sabia! Eu sabia que estava viva!” Os outros ao ver o que aconteceu ficaram por alguns segundos calados e espantados, como estátuas no meio da sala, e demoraram se soltar, e acreditar no que seus olhos viam. Enquanto isso, eu pulava e gritava, e a jovem me olhando, o máximo que ela fazia era sorrir. Foi quando a alegria contagiou os demais, e num impulso, tomei a jovem e tirei-a do caixão. Saímos juntos daquela sala dos fundos, e quando entramos no salão da igreja me espantei ao ver uma multidão. Quando fui para sala onde estava o corpo, não havia mais do que dez pessoas. Mas, agora, uma multidão lotava o templo, e todos conversavam entre si como se uma reunião tivesse terminado naquele instante. O estranho é que ninguém percebia nada e eu não conseguia gritar, ou falar com alguém, fui tomado de uma repentina rouquidão e as pessoas me ignoravam. Então, fui até o meio do salão, cansado por tentar falar com um e com outro sem ser percebido, e tirei forças de onde não tinha para dar um grito: “-Gente! Ela não está morta, está viva!” Parecia, para mim, que ninguém iria escutar, o barulho era muito alto das pessoas conversando, mas escutaram sim. Todos olharam para quem estava comigo e começaram dar glória a Deus, outros a bater palmas e se alegrarem. Só tinha um detalhe! Ninguém chegava perto de mim ou da jovem. E eu continuei andando no meio daquelas pessoas, que continuavam felizes, mas, não se aproximavam para falar com a jovem ressuscitada. Fui um por um, convencendo-os de que havia acontecido um milagre. E um a um, se aproximavam, e estes iam convencer os demais. Foi quando acordei...

Compreendo agora, que todo cristão é um atalaia de Deus para mostrar ao mundo seu pecado. Mostrar aqueles que são crentes que a religiosidade não salva; e, pregar a salvação e o arrependimento, o amor e o perdão a toda criatura. O próprio Jesus nos deu Seu exemplo, Ele mostrou os pecados da samaritana, que vinha buscar água no poço. E ela arrependeu-se e tornou-se uma evangelista na sua aldeia. Ao gadareno, Jesus livrou-o dos demônios que o tornaram um animal irracional, e ele tornou-se um pregador nas cidades da região de Decápolis (região esta com dez cidades: DECA=dez POLIS=cidades). A primeira parte da missão de Jesus era reconciliar a criatura com o Criador. A segunda era tirá-la das garras do diabo. Jesus era um ganhador de almas. O mesmo Espírito que estava sobre Jesus, está em cada cristão para pregar o Evangelho. Ele era apenas UM, preso em um corpo, após Sua ressurreição, Sua ascensão e a descida do Espírito santo, Jesus se multiplicou nos Seus discípulos do primeiro século, e em todos os outros através do tempo até chegar a nós.
Neste sonho, obtive uma experiência daquilo que a Bíblia nos ensina; que todos os cristãos são chamados para a conquista de almas... uns mais, outros menos... esta é a obra de Deus, ganhar almas e torna-las discípulas de Jesus.
A jovem que falecera no sonho, representava a VIDA da Igreja. Não havia motivos de continuar com as portas abertas, uma igreja sem vida, vivendo religiosamente. Infelizmente, poucos perceberam isto, e quando falta algo tão importante e essencial se desanimam e não se encorajam em ir buscar, a fim de recuperar o que perdeu. Deus não faz nada se não fizermos primeiro nossa parte. No sonho, quando tomei coragem e fui determinado atrás da Vida, ela, de fato, não estava morta; a morte não tem domínio sobre a Vida. Ao te-la conquistado, as pessoas se alegraram, porém, alguém tem que mostrar-lhes a importância de se aproximarem e participarem da Vida, deixar-se contagiar por ela, afinal, é a VIDA que Jesus nos proporciona, e nos deu o privilégio.
Como SEGUIDORES DE CRISTO, não temos que viver cabisbaixos, tristes, desolados, sem esperança, com medo!!! Vá ao encontro da VIDA. Utilize-a! Cristo nos ordenou a fazer isto e já fomos capacitados por Ele em Marcos 16:15-18: “IDE POR TODO O MUNDO, PREGAI O EVANGELHO  (Vida para os mortos espirituais) A TODA CRIATURA...”
Quando aquela senhora obreira avisou pela terceira vez que o caixão iria ser lacrado, mas ainda daria tempo de ver a VIDA, foi uma revelação muito clara para mim. Ainda dá tempo para que todos saibam e conheçam a VIDA. Não a vida que o mundo proporciona... mas a verdadeira VIDA que preenche o vazio da alma.
A capacidade já existe em nós cristãos há centenas de anos. Esta VIDA irá te encher, e auxiliará outros a se encherem. Lembra que no sonho as pessoas se alegraram quando perceberam quem estava comigo? Agora, não basta alegria, é necessário haver crença: “Quem crer e for batizado será salvo”.
 A VIDA da IGREJA de Nosso Senhor Jesus Cristo é o EVANGELHO. Quem não evangeliza, não tem vida em Jesus. Nunca sentiu o gozo que é conduzir alguém a aceitar Jesus, e firmar os passos deste tornando-o um discípulo. O oxigênio da Igreja é o EVANGELISMO. Sem as BOAS NOTÍCIAS, qualquer denominação pode fechar suas portas. Não há porque continuar aberta, sem VIDA, sem evangelismo, sem ganhar almas.
Sempre se ouve mensagens poderosas acerca do tema: EVANGELISMO, e as pessoas se alegram, pulam, dão glória a Deus, se emocionam, e, depois de algumas horas voltam à mediocridade, à mesmice; vivem frustradas e desanimadas, pensando em desistir, abandonar o cristianismo.
Nunca pensa que você não consegue! Dentro de você está a capacidade para este propósito, em Nome de Jesus: “... expulsar os demônios, pegar em serpentes, beber algo mortífero (sem saber) e curar os enfermos...” O Espírito santo colocará palavras em sua mente, basta você abrir a boca e falar com ousadia.


  1. EVANGELHO


Evangelho são BOAS NOVAS! Por isso, como SEGUIDORES DE CRISTO, outros precisam conhecer essas BOAS NOTÍCIAS através de nós. Como? Simples! Pelo testemunho pessoal.
Testemunhar a respeito dos milagres de Jesus escritos nos quatro Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João), de Seus sermões com as multidões e com Seus discípulos em particular, e, principalmente, o testemunho pessoal de transformação de vida.
Não existem segredos ou fórmulas mágicas para evangelizar. Não há necessidade de estudos teológicos; ou saber ler e escrever com perfeição; ter um ótimo vocabulário, sabendo colocar bem as palavras; não são necessários cursos de homilética que é a arte de pregar: palavra derivada do grego “homilia” que quer dizer “o falar de Deus aos homens” – At. 20:11; ou ser um orador; ou nem mesmo ter de memorizar versículos bíblicos a princípio.
Os primeiros cristãos não tinham Bíblia (da que temos hoje, ou seja, impressa e fácil de carregar), mesmo assim, converteram milhares de pessoas a Jesus, usando o testemunho dos milagres de Jesus e suas conversões.
Infelizmente, os crentes hoje são conhecidos pela Bíblia que carregam na mão, ao invés, de serem conhecidos pelas suas obras justas e pelo testemunho, tendo Cristo como Maior Exemplo. Podendo isto se tornar em um ritual religioso, se não tiver Bíblia na mão, não há evangelismo.
A Palavra de Deus deve ser lida e guardada no coração, e no momento certo, o Espírito Santo fará lembrar daquilo que você leu e aprendeu. Nem sempre a Palavra estará na sua mão, e não por isso, quando surgir a oportunidade de falar de Jesus, deve ser falado com o que há na mente. Evangelizar não é carregar a Bíblia, e sim, testificar dela e, suas obras condizerem com o que ela ensina. Um propagador de BOAS NOTÍCIAS inicia sua abordagem no evangelismo usando seu testemunho pessoal!
Com o aprendizado bíblico gradual, o novo convertido adquirirá maior maturidade cristã. Devemos, sim, estudar profundamente a Palavra de Deus. Jesus derrotou o diabo no deserto usando a Palavra que estava gravada na sua mente. Se não agirmos assim, cairemos no erro (Mt. 22:29): “ERRAIS NÃO CONHECENDO AS ESCRITURAS, NEM O PODER DE DEUS”.
O deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos (II Co. 4:3-4), e como diz a Palavra: “o mundo jaz no maligno”, e ele tem usado estratégias para confundir a mente das pessoas a respeito do Evangelho, lançando no mundo um falso evangelho e fazendo as pessoas acreditarem que devem curtir os prazeres do mundo, sendo que está fazendo com que essas mesmas sejam escravizadas e condenadas ao inferno.
Usam textos bíblicos isolados afirmando que podem experimentar tudo, porque todas as coisas são lícitas. Querem fazer, falar, ouvir de tudo para reter o que é bom. Na verdade, deveriam admitir que não conseguem abandonar o que o mundo lhes oferece, para viver uma vida transformada por Jesus. Querem ser iguais aos incrédulos, praticando o que eles praticam, para não serem chamados de fanáticos ou de caretas.
Caro amigo leitor, nunca utilize e nem se deixe enganar por pessoas que se dizem crentes, e, na verdade, são piores que as incrédulas, que utilizam de textos isolados da Bíblia para satisfazer suas vontades e princípios malignos. Há uma classe, ou melhor, uma corja de demônios especialistas nesta área dentro da Igreja.
Li um livro de uma autora estrangeira muito conhecida, que ela era satanista e fingia ser crente, e pior, ministrava aulas de escola bíblica na igreja que congregava! Não se engane! O diabo conhece a Palavra de Deus melhor do que qualquer um no mundo. E ele procura confundir a mente dos cristãos, usando as escrituras, como aconteceu no deserto. Satanás usou textos isolados do Antigo Testamento para tentar e, obviamente, não conseguiu, confundir a Jesus.  


autor: Pr. Marcelo Donisete

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário... Deus te abençoe! Compartilhe este blog e dê sugestões de publicações. Abraço!

Marcelo Donisete